Saúde do Idoso na Quarentena.

/, Notícias da Cidade/Saúde do Idoso na Quarentena.

Se você sente que tem sido um desafio dar apoio a um familiar idoso nesse momento de pandemia, quero te convidar para um bate papo na coluna de hoje!

 

Na coluna dessa semana, tive a oportunidade de entrevistar uma convidada especial: A psicóloga clínica especializada em terapia cognitiva comportamental e neuroeducação, Gabrielle Prado. Onde vamos falar um pouco sobre como cuidar dos nossos idosos durante o período tão desafiador da quarentena.

 

Nádia: Como estão os atendimentos na pandemia?

Gabrielle: “Os atendimentos psicológicos foram intensificados. A pandemia ampliou alguns quadros de transtornos como: Transtornos de ansiedade, alimentares e também de humor. È um momento que nos convida a acessar nossas redes de apoio e fortalecermos ainda mais os cuidados com a saúde física, emocional, individual e coletiva.”

 

Nádia: Quais as principais queixas que você tem ouvido no período da pandemia?

Gabrielle: “Ouço muito sobre o medo de familiares adoecerem com a Covid-19 e desses familiares morrerem, ou da própria pessoa ser acometida pelo vírus. Outra queixa significativa é a do impacto que o isolamento social tem tido na vida de muitas pessoas, algumas se sentem solitárias, potencializando quadros de depressão.”

 

Nádia: Você tem recebido relatos de familiares ou idosos em decorrência de problemas durante a quarentena?

Gabrielle: “Tenho recebido relatos de sofrimentos e preocupações com a saúde de idosos por parte de quem convive com eles e, também, de familiares que deixaram de ter o contato habitual, visando ampliar a proteção aos seus familiares. Muitos sentem falta desse contato, mas compreendem ser medidas de respeito, cuidado e amor.”

 

Nádia: Que conselhos você daria para quem tem idosos em casa e quais seriam as maneiras de lidar com o idoso na na pandemia?

Gabrielle: “È importante que a família se organize para garantir a proteção dos idosos e de outros membros que fazem parte do grupo de risco.

Algumas mudanças simples fazem diferença no combate á proliferação do vírus.

No manejo emocional do familiar idoso, é importante buscar meios de comunicação, explicar o que é este momento de pandemia, quais os impactos e riscos. Dar acolhimento e ouvi-los.

Quem não puder estar presente fisicamente, tente contribuir de outras formas, através de ligações ou vídeo chamadas.

A família precisa redobrar a atenção com os idosos nesse período de pandemia, pois quadros de depressão podem se agravar com toda essa mudança de cotidiano. E temos um número muito grande de suicídio de idosos no Brasil.”

 

Caros leitores e amigos. São tantas coisas a falar sobre esse tema e tão pouco tempo! Espero que através dessa breve entrevista que tive a honra de fazer com a psicóloga Gabrielle, possamos de alguma forma contribuir para que você saiba mais sobre como cuidar de pessoas tão especiais como nossos queridos da terceira idade.

Seja presente, mesmo que por ligações ou mensagens. Mostre interesse. Apoie. Ouça. Forme uma rede apoio familiar. Estimule para que façam atividades leves em casa para se movimentar. Assistir algo que gostem. Ler. Vamos cuidar dos nossos idosos nesse momento.

 

A psicóloga Gabrielle Prado atende na 102 Norte ( Centro Empresarial Norte ) e em Àguas Claras.

No momento, está atendendo pela plataforma Psicologia Viva, que garante sessões seguras no conforto do seu lar.

Para mais informações acesse seu instagram: gabiprado_psi

 

E eu sou Nádia Teixeira, Enfermeira, Professora e Consultora em Saúde.

Aguardo vocês toda quinta feira aqui, na coluna Café com Saúde!

Instagram: prof.nadia_cst

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.