Máscaras obrigatórias. Nova rotina. Novos costumes.

/, Notícias da Cidade/Máscaras obrigatórias. Nova rotina. Novos costumes.

Usar máscara todo dia. “E agora José?” Será que esse poema de Drummond retrata um pouco sobre o que estamos vivendo?

 

Tentei misturar um pouco de poesia para falar sobre as constantes mudanças de rotina que fomos impostos. Pois a Covid-19 veio para mudar costumes, pensamentos, padrões e a nossa forma de enxergar a vida. Mesmo que á duras penas.

O uso da máscara veio junto, como um item obrigatório ( talvez nem tão elegante, mas essencial ) para o nosso dia a dia agora. Mas é preciso saber como usar esse importante acessório da forma correta para que ele não se torne um meio a mais de transmissão do vírus.

A partir de agora, deve-se usar a máscara toda vez que sair de casa. Mas, não podemos esquecer que aliado a isso, a lavagem das mãos corretamente deve se manter firme e forte! Pois nossos olhos ainda estarão expostos e temos a mania de tocá-los não é mesmo?

A boca e o nariz devem ser cobertos e a máscara encaixada corretamente no rosto.

Coloque-a e tire pela alça. Lavando as mãos antes e após esse processo, ou higienizando com álcool a 70%.

A substituição da mesma deve ser de pelo menos duas horas, mas, caso fique úmida antes disso, deve ser trocada. O ideal, é que seja descartada dentro de um saquinho plástico fechado, para que os caletores de lixo não entrem em contato com ela.

Caros colegas da saúde, fiquem atentos pois a máscara de pano não é recomendada para nós que atuamos na linha de frente em contato com os pacientes em hospitais e clínicas. Elas foram liberadas apenas para a população que não tem esse contato direto com pacientes confirmados.

Vocês percebem como em todo esse processo, precisamos pensar em nós e nos outros? Nosso senso coletivo não pode se perder e adaptações, por mais difíceis que pareçam, precisam ser feitas todos os dias.

Falando em adaptações, toda quinta feira temos um tema novo e atual para conversar. Vamos tomar um café juntos e falar sobre saúde e quem sabe de uma forma até poética as vezes para aliviar nossa rotina?

Citação do poema ” José” do saudoso Carlos Drummond de Andrade.

 

Eu sou Nádia Teixeira, enfermeira, professora e consultora em saúde.

Acompanhe também meu Instagram: prof.nadia_cst

 

 

 

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.