Larissa Manoela e manipulações – uma visão da Psicologia

No nosso último encontro aqui, falamos sobre o caso Larissa Manoela, lembram? Um caso em que foram aparecendo outras reviravoltas. Uma delas seriam mais comportamentos dos pais em dificultar a liberdade da atriz. Dentre as várias interrogações que ficam sobre essa história, uma que me comprometi a conversar com vocês foi: como me proteger para que isso não aconteça comigo, seja numa relação com família ou com “contatinho”?

Relação com manipulações

Já vou começar com uma polêmica nessa resposta: ninguém está protegido de acabar vivendo uma relação com manipulações. Não há uma vacina para estes comportamentos. E isso torna a história da atriz tão intrigante (não vivemos só de fofocas e memes), pois no fundo mexe com a imaginação: será que eu deixaria isso acontecer comigo?

Manipulações em suas diversas formas

Comportamentos de manipulação acontecendo de diversas formas e nas mais diversas sutilezas. Assim, podemos ver isso em golpes financeiros, de falso sequestro, ou de estelionato amoroso. A pessoa manipuladora vai apresentando suas investidas testando a confiança das pessoas, buscando alguma emoção da “vítima” que possa fazer parte da manipulação.

A não atribuição a um transtorno de personalidade

Dessa forma, as motivações pra isso acontecer nesse nível de criminalidade são várias, mas jamais devemos atribuir a um transtorno de personalidade. Além de criar estigmas preconceituosos com pessoas portadoras de transtornos mentais, acaba reduzindo a discussão sobre como nos proteger.

Dicas

Então, meu povo, se vocês querem se proteger de situações como essas de manipulação, tenho 5 super dicas:
1. Façam sempre uma avaliação, um autoexame sobre como você se sente em determinadas relações. Se você acha que se doa demais e “recebe” de menos… vamos pra dica 2.
2. Busque terapia. Autoconhecimento é bom, principalmente quando descobrimos pontos fracos sobre nós que costumamos refletir sobre eles. Mas busquem terapia com profissional de Psicologia que tenha um registro e que esteja ativo. Tem muito pseudoprofissional se aproveitando da “onda do autoconhecimento”.
3. Conheça o que é liberdade nas relações. Liberdade deve ser com autonomia, responsabilidade afetiva e respeito mútuo. Não confunda essa liberdade com rebeldia, pois isso não gera resultados bons na nossa relação.
4. Alimente relações com pessoas que queiram o seu bem e que, claro, você também queira o bem desta pessoa.
5. Cuide do seu dia a dia, pois o nome disso é vida, e não sobrevida. Trocando em miúdos: viver é diferente de sobreviver.

 

Texto escrito pelo Psicólogo Vitor Barros Rego

Faz o seguinte, nos acompanhe nas nossas redes sociais. Dessa forma você fica sabendo primeiro DFÁguasClaras
Participe do Canal DFÁguasClaras de notícias e bastidores no TELEGRAM – https://t.me/dfaguasclaras
Além disso, para participar do nosso grupo de WhatsApp DFÁguasClaras, envie seu número para dfaguasclaras@gmail.com
(Somente assuntos de Águas Claras).
Grupo DFÁguasClaras no Telegram (Capacidade de 100 mil membros): Envie e-mail solicitando o ingresso dfaguasclaras@gmail.com
DFÁguasClaras – Nossa Cidade Passa por Aqui!
No twitter siga: @DFAguasClaras
Facebook: www.facebook.com/dfaguasclaras
Youtube: www.youtube.com/dfaguasclaras

Você pode assinar o nosso PODCAST nas principais plataformas de áudio!

Spotify: https://open.spotify.com/show/2nS3gHAS4NacTdNbulW9bv?si=HePXG9zBToWZyZgWeP03fA

Podcast: https://www.youtube.com/@DFAguasClarasPodcast

Google Podcast: https://podcasts.google.com/?feed=aHR0cHM6Ly9hbmNob3IuZm0vcy9kYmI3ODhjL3BvZGNhc3QvcnNz

Todo projeto do DFÁguasClaras foi pensado de forma compartilhada e comunitária, por isso hoje carregamos a responsabilidade e o orgulho de ajudar Águas Claras a ser uma cidade melhor.

 

 

Nenhum comentário ainda.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.