Aluna de escola em Águas Claras chama Taguatinga de “pobretaiada” e afirma ser racista

Uma aluna de 15 anos de uma escola particular de Águas Claras gravou um vídeo nas redes sociais em que afirma ser racista. O caso, revelado pelo portal Metrópoles, mostram, em imagens feitas dentro da dependência do colégio, que acabaram vazando nas redes sociais nesta terça-feira (24/5).

A escola, procurada pela reportagem do portal, afirmou que aplicou as medidas disciplinares na aluna, mas não detalhou quais punições seriam essas. A escola, contudo, confirmou o caso. A gravação foi feita em resposta a uma confusão envolvendo uma aluna negra de outra escola particular da cidade no fim de semana. Um colega da estudante responsável pelo vídeo disse que a garota negra falou mal dela em um grupo privado de WhatsApp, mas a aluna vítima negou a versão.

A partir disso, a aluna do vídeo teria debochado da estudante negra. No vídeo, ela diz que caso falasse o que estava pensando da aluna negra, acabaria indo “presa” por injúria racial. Ainda, teria chamado a colega de “macaca” e dito que o cabelo dela era “podre” e que as tranças da garota eram “feias” e estavam “sempre do mesmo jeito”.

No vídeo que circula nas redes sociais, a aluna ri, enquanto diz que o colega também é racista. Ele aparece sentado ao lado dela nas imagens e não nega a acusação. Em seguida, ela afirma que ele é “responsável pela confusão” iniciada no domingo. Depois, a menina reafirma que é racista. Veja o vídeo divulgado pelo portal.

Nas redes sociais, a aluna que gravou o vídeo e outra colega seguiram com ofensas. No post divulgado, uma delas que diz “odeia” Taguatinga porque a mãe dela queria se mudar para a cidade. A amiga, em resposta, diz que não vai deixar ela se mudar para essa “pobretaiada” — em alusão a Taguatinga — e que qualquer coisa, “vem morar comigo”. Em um outro post, a mesma colega que chamou Taguatinga de um local de pobre afirma que “odeia minorias”, exceto autistas.

Questionada se pretende tomar alguma medida legal diante da situação a qual viveu, a adolescente vítima de injúria racial disse, ao portal Metrópoles, que a família pretende procurar, ainda nesta semana, a Delegacia Especial de Repressão aos Crimes por Discriminação Racial, Religiosa, ou por Orientação Sexual, ou Contra a Pessoa Idosa ou com Deficiência (Decrin) para registrar um boletim de ocorrência por injúria racial.

Em nota, o colégio afirmou que apurou os fatos, e que a direção tomou o conhecimento da situação, conversando com os responsáveis pelo ocorrido. Veja.

“Esclarecemos que, ao tomar conhecimento da situação, a direção da escola se empenhou em compreender todo o caso, apurando os fatos, ouvindo os alunos envolvidos e conversando com as famílias sobre o ocorrido. Nesse contexto, aplicamos as medidas disciplinares previstas em nossa política e, em parceria com as famílias, também estabelecemos ações condizentes com nossos projetos que trabalham respeito e harmonia em sala de aula”.

Com informações do portal Metrópoles

 

Faz o seguinte, nos acompanhe nas nossas redes sociais. Dessa forma você fica sabendo primeiro DFÁguasClaras
Participe do Canal DFÁguasClaras de notícias e bastidores no TELEGRAM – https://t.me/dfaguasclaras
Além disso, para participar do nosso grupo de Whatsapp DFÁguasClaras, envie seu número para dfaguasclaras@gmail.com
(Somente assuntos de Águas Claras).
Grupo DFÁguasClaras no Telegram (Capacidade de 100 mil membros): Envie email solicitando o ingresso dfaguasclaras@gmail.com
DFÁguasClaras – Nossa Cidade Passa por Aqui!
No twitter siga: @DFAguasClaras
Facebook: www.facebook.com/dfaguasclaras
Youtube: www.youtube.com/dfaguasclaras

Você pode assinar o nosso PODCAST nas principais plataformas de áudio!

Spotify: https://open.spotify.com/show/2nS3gHAS4NacTdNbulW9bv?si=HePXG9zBToWZyZgWeP03fA

Podcast ITunes: https://podcasts.apple.com/br/podcast/df-aguas-claras/id1499932772

Google Podcast: https://podcasts.google.com/?feed=aHR0cHM6Ly9hbmNob3IuZm0vcy9kYmI3ODhjL3BvZGNhc3QvcnNz

Todo projeto do DFÁguasClaras foi pensado de forma compartilhada e comunitária, por isso hoje carregamos a responsabilidade e o orgulho de ajudar Águas Claras a ser uma cidade melhor.