Águas Claras é uma das regiões do DF com maior número de casos da varíola dos macacos

 

A Secretaria de Saúde (SES-DF) confirmou, na segunda-feira (1°), o primeiro diagnóstico de varíola dos macacos em uma mulher no Distrito Federal. A pasta também detalhou que o levantamento dos casos da doença tem o Plano Piloto, Guará e Águas Claras com as cidades com cinco ou mais diagnósticos da varíola.

Até o momento, a capital do país tem 38 pessoas com confirmação da doença e 97 em registros sob investigação. As informações do documento detalham que os pacientes têm de 20 a 59 e que a maioria deles (37) são homens.

Com o reconhecimento da varíola dos macacos como emergência global pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o Distrito Federal acendeu o alerta para o combate a mais um vírus. Nesta segunda-feira (1°/8), a SES-DF começou a fazer os diagnósticos da doença na capital federal. Antes, as amostras eram enviadas ao Rio de Janeiro. A previsão é que os resultados da primeira leva de testes saiam na terça-feira (2/8).

 

Varíola

Qualquer pessoa que apresente lesões de pele como manchas ou bolhas d’água, com ou sem pus, deve procurar atendimento médico. Devem buscar as unidades de saúde, principalmente: pessoas com parceiros ou parceiras sexuais ocasionais e que tenham tido contato com casos confirmados ou suspeitos, além de quem viajou para locais com prevalência de diagnósticos recentemente.

A doença é transmissível por superfícies contaminadas, por contato direto com lesões de pacientes, com fluidos corporais ou gotículas respiratórias, bem como por proximidade, sem uso de máscara, de indivíduos infectados, ainda que não apresentem feridas na pele. O período médio para que uma pessoa curada deixe de transmitir a doença é de três a quatro semanas após a cicatrização completa das lesões cutâneas.

 

Principais sintomas

  • Dor de cabeça;
  • Dor nas costas;
  • Fraqueza intensa;
  • Febre acima de 38,5°C;
  • Dores musculares e no corpo;
  • Linfonodos inchados (caroços na pele);
  • Lesões de pele, que também podem afetar genitais e reto.

 

Faz o seguinte, nos acompanhe nas nossas redes sociais. Dessa forma você fica sabendo primeiro DFÁguasClaras
Participe do Canal DFÁguasClaras de notícias e bastidores no TELEGRAM – https://t.me/dfaguasclaras
Além disso, para participar do nosso grupo de Whatsapp DFÁguasClaras, envie seu número para dfaguasclaras@gmail.com
(Somente assuntos de Águas Claras).
Grupo DFÁguasClaras no Telegram (Capacidade de 100 mil membros): Envie email solicitando o ingresso dfaguasclaras@gmail.com
DFÁguasClaras – Nossa Cidade Passa por Aqui!
No twitter siga: @DFAguasClaras
Facebook: www.facebook.com/dfaguasclaras
Youtube: www.youtube.com/dfaguasclaras

Você pode assinar o nosso PODCAST nas principais plataformas de áudio!

Spotify: https://open.spotify.com/show/2nS3gHAS4NacTdNbulW9bv?si=HePXG9zBToWZyZgWeP03fA

Podcast ITunes: https://podcasts.apple.com/br/podcast/df-aguas-claras/id1499932772

Google Podcast: https://podcasts.google.com/?feed=aHR0cHM6Ly9hbmNob3IuZm0vcy9kYmI3ODhjL3BvZGNhc3QvcnNz

Todo projeto do DFÁguasClaras foi pensado de forma compartilhada e comunitária, por isso hoje carregamos a responsabilidade e o orgulho de ajudar Águas Claras a ser uma cidade melhor.